Viagens Internacionais Nepal, Katmandu, Campo Base do Everest

Everest

O Monte Everest está situado na cadeia de montanhas do Himalaia, possui 8848m de altura e por isso é considerada a montanha mais alta do mundo. Localizada na divisa do Nepal com a China, atrai todos os anos um grande número de turistas, em busca de aventura, exclusividade  e superação. Nosso treking ao Campo Base teve a duração de 12 dias . Caminhamos cerca de 140km, percorrendo varias cidades. Nossa viagem teve início em 04/09/2016 na cidade de Katmandu, capital do Nepal onde ficamos hospedados no Hotel Yak&Yat, partindo, em seguida, para Lukla, cidade de entrada para início da trilha.  A partir de Lukla comecamos nosso Trek.

Todos os participantes do nosso grupo saíram do Brasil, originados de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro ou Curitiba. Chegamos a Katmandu em 4 de setembro, fomos direto para hospedagem no hotel Yak & Yat, localizado no centro da Cidade. Já no dia 5, pela manhã, iniciamos nosso tour pelo centro histórico e lá vimos construções antigas e tivemos contato com o povo local. Na parte da tarde, voltamos para o centro, onde foi possível realizar algumas compras de equipamentos e chip telefônico local, o que foi de grande utilidade em toda a estadia no Nepal. Tivemos, ainda nesse dia, um passeio noturno e um jantar com comida típica e show de dança, oferecido pela Agencia de Viagens Adventure Weekend.No dia 6, nosso destino seria Durbar Square, uma concentração de templos que carrega a história daquela país. Na parte da tarde fomos ao Templo dos Macacos e, na sequência, bem pertinho, fomos ao Buddha Amideva Park,  Templo Budista. Após, volta ao hotel para alguns, compras para outros e principalmente arrumação da bagagem para a viagem do dia seguinte

Bagagem pesada, tempo chuvoso, dividimos a equipe em duas aeronaves. O voo é rápido, mas não por isso o risco diminui rsrs. Passamos ao lado e bem pertinho de montanhas gigantes, de beleza única e o pouso foi um capítulo a parte: uma hora estávamos a centenas de metros do solo e um minuto depois, as rodas tocavam o piso inclinado (muito inclinado) do Aeroporto de Lukla. Susto e adrenalina também fazem parte do pacote. Malas com os porteadores, fizemos um rápido Breefing com o Glaucius, Manu e Bishnu e partimos, de fato, para caminhada, agora sem qualquer ajuda de carro ou outro recurso que auxilie nossa locomoção e olha que essa aventura durou 12 dias consecutivos. A tardinha chegamos a cidade de Phakding 2610m, nossa primeira noite na trilha. Dia 8, partimos cedo em direção a Namche Bazaar 3440m. Cruzamos pontes, registramos vistas maravilhosas em subida longa, mas tranquila para todos. Em Namche ficamos por dois dias para aclimatação com a altitude. No dia 10, partimos em direção a Tengboche 3860m, pernoite e partida em 11 para Dingboche, onde pernoitamos novamente duas vezes para aclimatação com a altitude, uma vez que chegamos a 4410m. Dia 13, partida para Lobuche 4910m, onde sinais fortes da altitude já eram sentidos por muitos dos companheiros de viagem. Dia 14, partimos de Lobuche já com a missão de chegar ao Campo Base naquela tarde, e foi o que aconteceu. Passamos e deixamos nossa bagagem em Gorak Shep 5140m e partimos para o EBC. Conseguimos atingir o Campo Base, todos comemoraram muito essa grande conquista com abraços, choro, fotos e depois de uma hora e meia, estávamos de volta à hospedagem em Gorak. Alguns “loucos” saíram as 03:30h para fotografar e ver o Everest subindo o Kala Phatthar 5550m, que tanto do pico quanto de um ponto intermediário, é possível avistar o topo do Everest. Retornamos ao Hotel e iniciamos a descida de volta para Lukla e, nesse retorno nos hospedamos em Periche, Namche Bazaar e Phakding e chegamos a Lukla ao final do dia 18, a tardinha. Dia 19, retornamos a Katmandu pelo mesmo avião da vinda, dessa vez a expectativa estava no mau tempo, que obrigou o fechamento do aeroporto por dois dias, o qual surtiu um certo desespero na turma e a mim de forma muito forte, não temos pela viagem em si, mas por não existir plano B¨por outra rota a não ser através desses aviões. Mas no final deu tudo certo e chegamos com tranquilidade ao Gokarna Resort, local mais afastado do centro de Katmandu. O final foi curtir esses três dias nesse hotel 5 estrelas. Logo depois, fomos à Índia, para alguns do grupo, que preferiram uma esticadinha a mais, ou diretamente ao Brasil, para outros do grupo que estavam com muita saudade de casa.

O link abaixo leva você ao site da Blurb, para visualização completa do livro fotográfico que conta toda a história da nossa aventura.

Livro fotográfico viagem ao Nepal e Campo Base do Everest